sábado, 30 de maio de 2009

Amanhã é outro dia ...


A gente acorda feliz, mesmo com essa vida de Severino, olha pro teto e vê as teias de aranha, mas ainda se mantêm alegre porque sabe que se não fosse por elas teria sido vítima dos
mosquitos sanguinários.
Se já houver alguém acordado, levantará e escutará o primeiro comentário pra abalar a felicidade, não começa nem com um bom dia.
O relógio faz o segundo comentário dizendo que você anda atrasado, o vizinho faz seu terceiro comentário reclamando do barulho que o seu calçado faz.
Saiu, andou, correu, perdeu o ônibus, passou meia hora no ponto, e já nem lembra mais da alegria matinal.
Entrando no ônibus precisa lidar com a falta de ânimo do cobrador em passar o troco, se arrastar entre as bundas e corpos¹, se segurar em bancos mais sujos que pau de arara e no fim ainda agradecer ao motorista por correr a 80km/h e fazer com que dois corpos ou mais habitem o mesmo lugar naquele coletivo.
Saindo do ônibus olha ao redor, se assusta, anda, corre, se esbarra, cai, levanta e continua a correr. Aquele cara na esquina é um ladrão.
Chega ao trabalho, não há mais humor, seus músculos não conseguem mais formular um sorriso e seu milésimo comentário é que é um incompetente, metido e anti-social. Ainda mais por não ter ido ao pagode no domingo.
Acaba o dia e nem viu o céu, só repara nele se chove, já é tarde e a padaria fechou, vai pra casa dormir com fome.
Seu último comentário do dia vem da barriga clamando o pão que o diabo amassou.


Cansei das pessoas. Quero correr para as montanhas e de lá trazer ingressos para o inferno, lugar quentinho pra quem anda fervendo.


¹ às vezes tenho a sensação de que certas nádegas não estão coladas ao corpo .-.

Um comentário:

Debby disse...

essa merece o 'k'

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

uohasouHSO por essas e outras q estou sempre rindo XDDDDD