terça-feira, 2 de maio de 2017

E se fez luz!





Do que somos feitos

Já ouvi dizer que somos feitos de barro,
material genético,
proteínas, carboidratos e lipídios,
poeira cósmica do espaço,
água e comida,
onda vibracional condensada,
crenças, amor e luz.
Já ouvi dizer tanto! Palavras são muitas.
Muitas palavras, pouco é o sentido.


Sou dicotomia. Sei. Não sei.
Bom mesmo seria a gente aceitar que da vida não sabe de nada. 

Me entrego e fui. 





Rascunhos do alter ego

Através da porta entre aberta vejo seu corpo molhado do banho, uma mecha de cabelo caindo pelo rosto e por alguns instantes seus olhos cintilantes param nos meus. Aquele sorriso misto de vergonha e ousadia brota e aí já é certo que vou me apaixonar de novo, novamente, mais uma vez.
Fecho meus olhos e sinto o pulsar dos seus lábios nos meus. Sua perna entre as minhas. Apertando. Pressionando. De olhos fechados sinto o seu gosto em minha boca me fazendo esquecer da hora, da fome, do mundo.

Sinto o toque dos seus lábios e todo o corpo se contorce em dança e grita. 
Esqueço do mundo para estar no presente. 
1...2...3... Se abro os olhos você já não está mais lá. 

sexta-feira, 7 de abril de 2017

O corretivo

Diariamente lido com pessoas que me relatam obstipação, passam dias e mais dias sem ir ao banheiro, mas do meu problema ainda não ouvi nenhum caso e até duvido que haja um medicamento para isso. Há alguns dias estou sofrendo da falta de lágrimas, a garganta travada, as linhas de expressão alteradas, faço até um esforço, mas sem êxito. Olhos secos, sem nem lacrimejar.

No trabalho a lista diária sofre mudanças constantes, troca de quarto, troca de andar e principalmente devido ao falecimento das pessoas. Morte. Morte. Morte. Morte. Falamos várias vezes para que morrer se torne tão natural quanto viver. Para que a finitude do corpo físico se torne nossa amiga.
Mas o corretivo é cruel e verdadeiro. Ele apaga o nome da pessoa, seus gostos, rejeições, problemas, tudo. Apaga tudo da lista e abre espaço para que outros cheguem. O corretivo mostra como a vida funciona. Ele faz parte do cotidiano, arma secreta de todos os funcionários. E toda vez que aquele líquido branco forma uma crosta na lista me faz pensar na momentaneidade da vida, como tudo continua, pois já pude constatar que o mundo não para de girar apesar do corretivo.

Por amor, com amor. A morte muitas vezes chega com amor. Delicadamente se instala ao lado da pessoa, aguarda pacientemente que ela segure nas mãos do outro e receba um carinho talvez. As vezes a morte chega por amor e leva todo sofrimento embora, leva a angustia que não cabe mais em si, leva a solidão, lava a alma. Amo-te. A morte. Duas coisas diferentes, mas que no fundo dizem a mesma coisa.

Sentada com o computador no colo respiro fundo e escuto o barulho dos carros lá fora, asfalto ligeiramente molhado da chuva, barulho de grilos ao longe e uma brisa bem de longe entra pela janela. Cansada e não consigo dormir, olhos secos, noite nublada. Na janela ficavam duas folhas secas presas com um pregador de roupas no beiral. Ficavam ali para me lembrar de que a vida é passageira e que a folha da árvore um dia cai. Hoje eu olhei pra janela e percebi que elas não estão mais ali, na melhor das hipóteses o vento levou. E então vejo que até as folhas secas que eu mantinha para me lembrar da transitoriedade da vida passaram.

Eu, passarinho. 




Por amor, com amor. 





domingo, 22 de janeiro de 2017

Entre braços

O coração fala nos momentos de silêncio.


Abraço

Entrelaço um braço pelo seu ombro e outro pela cintura
Apoio as mãos em suas costas
Os braços pressionam como que para garantir a posição perfeita
Então encosto rosto, corpo, cheiro, alma
E ali, naquele breve instante, meu coração bate junto ao seu
Só eles dois falam durante o silêncio da voz
E dizem um para o outro tudo aquilo que não havia sido dito
Selam entre eles o amor e carinho até então negado  
Conversam tão alto que tenho medo das pessoas ouvirem ao longe
Tudo em um abraço

Em um momento de silêncio que durou a eternidade de apenas um instante.



"A felicidade vai desabar sobre os homens."