quinta-feira, 14 de maio de 2009

O tempo é curto

Meu povo, venho aqui perante Deus e o diabo gritar para vocês que meus tentáculos não abrangem mais nada, que estou ficando fraco e borrando as calças, minha memória fraca não me permite mais chamar cada um pelo nome, não lembro nem o meu, quiçá. Vim para ler meu testamento, sinto que morrerei em breve.


Deixo para Fred, o cachorro, a casinha, garantia de água e comida fresca todo dia. Para minha mãe um vale de flores para túmulo durante um ano, minha irmã ficará com as almofadas do sofá que tanto gosta. Digam ao primo que pode levar a churrasqueira, pra o compadre deixo minhas revistas e coleções de vinil. Para meus filhos aquele conjunto de panelas e talheres da cozinha. Pois bem, ficamos acertados com os meus pertences.

Alguém perguntou sobre o que faria com o dinheiro, ele respondeu, No dinheiro eu pus fogo pra não haver briga.


Depois disso foi enterrado vivo.

3 comentários:

Bruno Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Carvalho disse...

Muito, mas muito bom!

ashasuashuashasuhasuashuas'

Parabéns nega, cada dia mais seu fã... ^^

Debby disse...

nossa, qnto tempo q eu não comento por aqui..
o tempo eh curto por demais... ;]