sexta-feira, 20 de março de 2009

Post Restrito aos Componentes da Lactobacilos Produções

Roteiro que talvez nunca venha a ser rodado, incompleto, mas feito numa panela de idéias.


De ‘Um cálice de poesia’ acabei bolando o ‘Ilusão de óptica’ ou ‘De pensamentos faço a minha vida’, acho que o último cairia melhor ou nenhum desses.

A narração de um curta onde uma garota se envolve com um rapaz no ônibus e se depara com uma gravidez inesperada.

Inicia na praia com uma cena de despetala das flores e para cada mudança é intercalado uma imagem da praia com uma pétala de encontro à areia. (transição)

Não há falas, apenas gestos, a narração e as músicas de fundo.

Segue abaixo a divisão de cenas.


Prólogo’

Cenas de um ponto de ônibus que tenha visão para a praia, relação de créditos no início.

Após o fim dos créditos a filmagem se direciona para a areia. Pés próximos a água do mar e pétalas caindo. Música: A gandaia das ondas/ Pedra e areia - Luiza Possi.

Narração 00: As flores que me deixou alegram o jardim que nasceu dentro de mim.


Cena 01

Cena no ônibus. Começa filmando a janela e depois vira para os próprios rostos.

Narração 01: Nos conhecemos no ônibus, eu estava voltando do trabalho. Nesse horário o coletivo que faz o transporte sempre vem com poucos lugares para sentar. Lembro que fazia um tempo frio, por isso as janelas se mantinham fechadas. Nunca o tinha visto naquele ônibus, e por não ter mais assentos ficou em pé na direção do banco em que eu estava.

Aconteceu pelo reflexo do vidro.

Eu olhava vez ou outra para seu reflexo, até que nossos olhares refletidos se cruzaram. Um sorriso. Fiz uma careta. Ele me deu língua. Fiquei vesga e ampliei a cara de retardada. Ele riu um riso bonito, e eu sorri amarelo, sem graça.

Não nos falamos mais no decorrer da viagem.

No dia seguinte, eu estava no mesmo lugar e ele sentou ao meu lado. Sorrimos. Falamos qualquer coisa sobre o dia e dali a uns instantes eu me deparei calada olhando nos seus olhos cor de mel, me deixaram com vontade de mergulhar, mergulhar naquele olhar que mais parecia um girassol antes de murchar. Quando voltei dos pensamentos encontrei sua mão sobre a minha.


*transição*

Cena 02

A filmagem se concentra na porta do quarto entreaberta’e no chão. Uma camisa cai e a porta se fecha. Música: Folhetim - Luiza Possi

Narração 02: Passou-se algum tempo a partir desse dia e de um reflexo ele foi se tornando cada vez mais real, mais concreto, mais palpável.

Quando fechamos a porta do quarto lá dentro nossas almas se encontraram.

Depois desse dia me sentia afogar cada vez mais naquele pote de mel, um tempo em que as horas escorriam como óleo pelos dedos.

Amores de ilusão que eu guardei numa caixinha de fósforo.
Quando saco, não sei o que fazer na hora de acender e vejo um ponto de luz emerso na escuridão dos meus pensamentos tempestivos.


*transição*

Cena 03:

A cena se concentra na cozinha e na hora da agressão a música aumenta.

Música: Grávida – Marina Lima.

Narração 03: Era uma terça e minha mãe lavava os pratos na pia, sentei no sofá e fiquei esperando uma oportunidade, não sabia como fazer aquilo. Chamei, ela não olhou, chamei novamente e ela respondeu de lá, na terceira tentativa contei.

Ela parecia não acreditar, foi chegando perto e eu reafirmei. Me jogou no chão, apanhei a maior surra de toda minha vida.

Normalmente não acredito em Deus, mas naquele dia rezei para que ele não sentisse a dor. Não queria que sofresse a rejeição.


*transição*

Cena 04:

O câmera dentro do ônibus filma a entrada da garota, ela senta e no decorrer da cena a filmagem se foca nas flores que ficam ao seu lado e na mão quando ela pegar o bilhete.

Música:

Narração 04: Não era dia de trabalho, mas fui para a rua e naquele mesmo horário subi no ônibus. Desci no fim de linha. Ele não apareceu.

Por dois dias não dormi, continuei pegando o mesmo ônibus e não sabia o que fazer da vida, no terceiro um menino subiu pela frente com flores na mão, um copo de leite e duas margaridas.

Eu fingia tirar um cochilo apoiando a cabeça na janela. Ele passou por mim e deixou as flores no banco vazio ao meu lado. Havia um bilhete que dizia: ‘Toda flor tem seu cálice, sua taça, seu copo de leite’.

Ele desceu deixando as flores ao meu lado.


*transição*

Cena 05:

A cena retorna a praia e a garota se mantêm caminhando pela areia. Música:

Narração 05: Antes eu me sentia como uma rocha, hoje sou um casulo esperando a revolução.

Não creio que o reflexo no ônibus me deixou um fardo, também não sei por que ele sumiu sem mesmo saber o que estava acontecendo, talvez tudo não tenha passado de ilusão, mas fico feliz em sentir o novo coração que vive em mim.


Cena 06: Final

A filmagem irá se limitar aos pés que se distanciam e aos restos de flores deixados na areia.

Música: A lista - Oswaldo Montenegro

Narração 06: As coisas boas aparecem sem serem anunciadas.

7 comentários:

Arinalva disse...

oi, já sabe sobre o movimento Hora do Planeta?postei no blog sobre esse assunto, esse dos lactobacilos é o vídeo q eu assisti na sua casa é?
bjs

HBMS disse...

não xP
pode ler que não tm problema não xDD
só coloquei como 'restrito' pra ningm se perder nas idéias ^^"

aeuaehuaehuaeh
vou passar lá sim :D

Robert Silveira disse...

Historia de amor com final triste... Bemm, realista?

Talvez


Ellen ja deu uma olhada no roteiro?
AUIEOHAUHEoiAHEO IHAOEIuhAIUEhioaHea
[piada interna, né? ;P]


Ficaria um curta legal, tomara que ele chegue a ser filmado

=D


[Aishiteru Lelena-chan]

Camila Chagas disse...

"Fiquei vesga e ampliei a cara de retardada. Ele riu um riso bonito, e eu sorri amarelo, sem graça..."

Um sorrir que atravessou o olhar e culminou num doce oriundo das entranhas da emoção de uma abelhinha filosófica denominada Lelena-chan... Dou meu toque de sabor numa recomendação nada complicada mas um tanto quanto sugestiva: vamos fabricar mel?

Ela me completa*

HBMS disse...

[fato]Depois que a debby disse que parece o programa da Márcia eu perdi a graça com isso [/fato]

auheuaehuaheuaehuae

Debby disse...

ainnn.. mas só foi aquela parte helena ^^>

"[silver]" poxa, eu tinha q compartilhar isso com alguém ¬¬

HBMS disse...

saueauehuaehuae

tá bem tá bem -.-
aehuaehuaeh

eu tive até uma idéia melhor *e mais complexa* @-@ pra não ficar tãão parecido xDDD

=*