segunda-feira, 30 de junho de 2008

..também quero voar... >.<

...e lentamente tudo parecia girar ao meu redor...



Olhando a vista do pico da montanha, sentada embaixo de uma árvore seca e de galhos pontudos, parecia que o pequeno vilarejo situado próximo ao Grande Lago, que lembrava mais uma piscina com seu formato retangular, estava calmo e silencioso e a menina que outrora atravessara a janela prendia os cabelos que desciam pela face turvando a vista.
Uma borboleta do tamanho de uma toalha de banho passou rente aos galhos secos e voava lentamente próximo a grama enquanto descia a montanha, a menina disparou em seu encalço e com um baque que fez a borboleta se bater nos galhos mais próximos se jogou em suas asas.

Nunca havia sido tão gostoso voar nas asas de uma borboleta, tirando o fato do pólen que insistia em cair nos seus olhos e entrar pela boca no menor suspiro.

Quanto mais próxima estava do vilarejo, mais silencioso este se encontrava como se todo o som das pessoas, do vento, dos animais tivessem se esvaecido.
Desceu da borboleta e sacudiu a roupa que agora estava verde bandeira de tanto pólen agregado, caminhou até o Grande Lago e subiu em uma pequena canoa que flutuava perto da margem, e como se estivesse sendo puxada se dirigiu ao centro do lago.
Esticando as mãos para a água a menina retirou um fio quase transparente e que fez a água se afastar e deixar um espaço de onde saia uma longa escada, como um túnel...

2 comentários:

Robert Silveira disse...

=)

Legal o texto tia Helena

Viajou longe nas assas de uma borboleta xD

Debby disse...

continuação(?)
*-*