sexta-feira, 18 de abril de 2014

"Eu quero a espada em minhas mãos..."

Tenho procurado um caminho novo, uma forma de vida que saia desses padrões de escravidão informal.

Eu quero minha alforria e por ela luto no escuro com o cotidiano... Eu sei que há até uma certa liberdade fictícia, mas não dá mais para viver nessa prisão social.


Lutamos no escuro.
Estamos presos no escuro.

Escravos de uma vida erguida em padrões antigos. 
Escravos do século XXI.

Mas tudo passa. 
Tudo passará.

Um comentário:

Mari B. disse...

Gosto dessa música do Legião, e sei que tudo passa...tudo passará...mesmo a mentalidade tão século XIX que ainda persiste, não pode, não deve ser para sempre.