sábado, 31 de janeiro de 2009

.Apreciando as flores no meu jardim.

Plim Plim

[...]

O coração bate tão forte e se aperta no meu peito que eu acabo me afogando no travesseiro.
Tento não me impressionar, mas as batidas intercalam entre vontade de bater e a de não bater mais.
O céu de azul passou para cinza. Não que eu esteja com problemas de visão, mas as cores estão fugindo para algum lugar longe de mim.

O barulho não incomoda mais. O incomodo são as batidas do meu coração.

Uma noticia ‘ruim’ mesmo quando esperada causa um universo em preto e branco.
Ele é belo mesmo assim...

Um comentário:

Debby disse...

apenas inevitável